Artigo

Novo conceito de implantes para alta estabilidade primária em osso de baixa densidade e alvéolos pós-exodontia

Objetivo: este artigo apresenta uma nova proposta de implante com características específicas para situações clínicas desafiadoras. Material e métodos: todos os implantes foram instalados por profissionais com experiência prévia mínima de dez anos e seguindo as recomendações do fabricante. Um formulário contendo o sexo e a idade dos pacientes, tipo do implante instalado, tipo de alvéolo (fresco ou cicatrizado) e utilização ou não de enxerto ósseo simultâneo, complicações trans ou pós-operatórias, alterações clínicas ou radiográficas e obtenção de ossointegração foi usado para a coleta de dados. Dois casos representativos foram fotografados e apresentados. Resultados: no total, 161 implantes (109 CM, 52 HE; diâmetros: 3,5 mm – 4,5 mm, comprimentos: 10-13 mm) foram instalados em 91 pacientes (68% homens, 32% mulheres, média de idade de 50 anos), com 65% dos implantes em alvéolos pós-exodontia e 53% associados aos enxertos intra-alveolares. O valor médio de torque de inserção foi 45 Ncm, viabilizando a carga imediata quando indicada clinicamente. A taxa geral de sobrevivência foi de 99,37%. Conclusão: dentro das limitações deste estudo, os casos apresentados sugerem a eficiência da utilização desta nova proposta de implantes para casos de baixa densidade óssea ou quando a carga imediata for indicada.

Autores: Nelson R. F. A. Silva, Felipe Moura Araújo, Roberto Sales e Pessoa Mônica Diuana Calasans-Maia, Bruna Ghiraldini e Fábio J. B. Bezerra
Revista: ImplantNews 2020 | v5n4

Publicidade

Bioactive