Artigo

Tratamento de hemangioma labial por meio da escleroterapia

O hemangioma é considerado como uma neoplasia vascular benigna, caracterizado por uma fase de crescimento rápido, com proliferação de células endoteliais, seguida por uma estabilização gradual. A principal queixa dos pacientes portadores dessa neoplasia é referente à estética e, por esse motivo, a escleroterapia vem sendo uma boa opção de tratamento para obter resultados estéticos satisfatórios. Para esse tipo de tratamento, são utilizadas aplicações com oleato de monoetanolamina a 0,05 g/ml (Ethamolin), que promovem a regressão da lesão por fibrose dos espaços endoteliais. No presente artigo, é descrito um relato de caso clínico de uma paciente do sexo feminino, portadora de um hemangioma no lábio superior esquerdo. Foram realizadas três aplicações do agente esclerosante Ethamolin no interior do tumor, até que ele regredisse o suficiente para ser removido cirurgicamente com maior segurança e eficiência. As aplicações com oleato de monoetanolamina proporcionaram a involução do hemangioma de forma rápida e segura, de modo a promover uma esclerose dos vasos tumorais, favorecendo a remoção cirúrgica.

Autores: Tainá Michelin Arruda, Tainá Giovanna Pires, Matheus Coelho Blois e Túlio Del Conte Valcanaia
Revista: Revista INPerio 2018 | v3n3